quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Se nos faz bem

Se for muito pesado
me absorve devagar
me digere aos poucos
pegue o gosto desse amor e curta de mansinho
se quiser não faça alarde ou poema
deixa que só a gente fique sabendo
por carta ou telefonema
se for demais, te deixo em paz
mas só uma semana
pra descansados de coração leve
mandar o mundo ao diabo que carregue
e nunca mais ter medo de estar junto
não é promessa
é fato
não tenho pressa sou todo paciência
pra misturar minha impulsão com tua experiência
e quem sabe assim, "sem grilo do que passou"
a gente vai ser feliz